28 de jan de 2013

Bem-vindo 2013!

Caro(a) leitor(a),

desejo a você um excelente Ano Novo!

Que em 2013 as mudanças continuem acontecendo para melhor.

Eis que retorno ao blog, com um certo delay. Justifico: queria retornar sem estar com nada pendente. A hora foi essa. E, como nada na minha vida corre em linha reta, relato agora as reviravoltas. 

Em dezembro passado, conquistei meu novo emprego. O trabalho no IMESC (Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo), é exatamente o que eu estava procurando: atuar como técnica de enfermagem (e não mais auxiliar),  durante seis horas por dia (tempo disponível para estudar), de segunda a sexta (sem plantão aos sábados) e com salário honesto. É um contrato temporário especial que pode vir a ser efetivo. Precisei mudar o horário da faculdade de Enfermagem que, por um momento, pensei em trancar. Isso tem a ver com a outra novidade: resolvi adiantar as coisas (aproveitando que já possuo curso superior) e me matriculei na pós-graduação. Qual especialização? Bem, decidi fazer docência. Ou melhor, lato-sensu em Formação de Docentes para o Ensino Superior. 

O entusiasmo (e espero evoluir nisso) pela área da educação veio quando uma professora-orientadora da faculdade me apresentou aos seus alunos. Um deles perguntou, "ah, eu já a vi aqui! ela é professora, não é?", e minha orientadora respondeu, "ainda não". E pronto. Este "ainda não" foi o suficiente para mexer com meus ânimos e fiquei uma semana pensando na expressão. Ao reencontrar a orientadora, confessei, "sabe, aquele seu 'ainda não' ficou na minha cabeça a semana toda... não parei de pensar na possibilidade de...", ela me cortou dizendo, "mas eu fiz de propósito". E clarificou-me algo que até então nunca havia cogitado: estou me preparando para ser professora há anos! Fiz artes cênicas, fiz locução, fiz comunicação social, estou fazendo a segunda faculdade... Tenho quase todas as ferramentas necessárias para conduzir uma sala de aula. Faltava a especialização. Estudar nunca é demais. E, se eu não arriscar, como saber?

Voltando ao emprego novo, estou há mais de um mês lá. Quase ninguém sabe o que é e o que faz o IMESC. Para facilitar o entendimento, resumo dizendo, "sabe quando o apresentador Ratinho abre o exame de DNA para ler no programa dele? então, eu coleto o sangue para fazer o DNA". O IMESC é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de SP e existe desde os anos 70. É referência mundial em pesquisa científica e investigação de paternidade e também pioneiro na utilização dos recursos da informática e da comunicação para a prática preventiva do uso indevido de drogas no Brasil.

Aos poucos, pretendo apresentar um pouco da rotina do atual trabalho aqui no blog. Não poderei detalhar, já que tudo corre em segredo de justiça e não posso divulgar o conteúdo dos processos, mas quero relatar minhas vivências e impressões sobre esta nova realidade em minha vida. 

Aguarde.